Ser Associado

Vantagens que a P-BIO oferece aos seus Associados:

  • Única Associação representativa do setor da biotecnologia e ciências da vida em Portugal
  • Promoção do sector através dos media e das redes sociais
  • Organização de encontros, eventos e webinars para debater temas de relevância para o sector
  • Mentoria de negócio e networking na área das ciências da vida e biotecnologia
  • Ligação a investidores nacionais e internacionais
  • Apresentação e promoção de propostas legislativas de relevância para o sector
  • Participação ativa em fóruns para defesa dos interesses do sector
  • Publicação de documentos e estudos técnicos e económicos sobre o sector
  • Ponto de contacto com associações europeias e internacionais
  • Descontos para a participação em eventos e feiras internacionais ligados à biotecnologia e ciências da vida
  • Clipping semanal de conteúdos (notícias, webinars e eventos) relevantes para o sector

 


Como se tornar Associado:

O pedido de admissão é realizado através do preenchimento e envio do Formulário de Adesão e documentação solicitada para o email sec.geral@p-bio.org.

A admissão de Associados é da competência da Direção e apenas se torna válida e eficaz após deliberação da mesma.

 

Quem pode ser Associado:

São aceites como Associados as entidades com atividades de investigação e desenvolvimento, produção, marketing e/ou comercialização de produtos de biotecnologia, ou que direta ou indiretamente contribuem para o sector da biotecnologia nacional, com enquadramento numa das seguintes categorias:

  • Empresas: são admitidas entidades com identidade jurídica autónoma, não sendo considerada a admissão de centros, departamentos, laboratórios, sucursais, filiais, dependências, etc. que não possuam número de identificação fiscal próprio, distinto do da organização a que pertencem. A certificação faz-se mediante apresentação da cópia de registo comercial ou do fornecimento do código da certidão permanente para consulta no site www.eportugal.gov.pt.
  • Sociedades Gestoras: são admitidas as entidades reguladas que tenham como objeto a gestão de fundos de investimento ou investimento direto e que manifestem interessem em contribuir para o desenvolvimento do sector da biotecnologia em Portugal, desde que possuam uma estrutura representativa em território nacional e sejam dotadas de personalidade jurídica própria. A certificação faz-se mediante apresentação da cópia de registo comercial ou do fornecimento do código da certidão permanente para consulta no site www.eportugal.gov.pt e da inscrição na CMVM.
  • Outras Entidades: são admitidos outros atores relevantes do Sistema de Inovação nacional que, direta ou indiretamente, contribuem para o sector da biotecnologia nacional, incluindo Universidades, Institutos de Investigação, Associações Científicas, Fundações, Gabinetes de Transferência de Tecnologia, etc., desde que sejam dotados de personalidade jurídica própria.

Não é permitida a admissão a pessoas individuais.

 

Quotas

O escalonamento das Empresas em termos de quotização tem por base a consideração dos fatores “Proveitos Totais” e “Ativo Total”, sendo utilizado o indicador que corresponder à quota mais elevada, de acordo com a Tabela 1. As empresas que possuam pelo menos um medicamento com AIM (Autorização de Introdução no Mercado, nacional ou internacional) não poderão ser consideradas no Escalão 1.

O escalonamento das Sociedades Gestoras em termos de quotização tem por base a consideração do fator “Capitais sob gestão” diretamente e nos fundos de todas as naturezas por si geridos, de acordo com a Tabela 1.

Os sócios enquadrados da categoria Outras Entidades usufruem de escalão único, de acordo com a Tabela 1.

As quotas são pagas anualmente e vencem no primeiro dia do ano civil.

 

Tabela 1. Escalonamento das Quotas

Torne-se associado da p-bio
Preencha este formulário e envie por email para
sec.geral@p-bio.org