Notícias

IMMUNETHEP anuncia acordo de investigação com a MSD

/ 17 Fev 2021 /

• A Immunethep e a MSD assinaram um acordo de investigação para o desenvolvimento de imunoterapias inovadoras para infeções bacterianas
• A Immunethep mantém-se empenhada na investigação na área das infeções bacterianas

A Immunethep, empresa de Biotecnologia sediada em Cantanhede, Portugal, assinou um acordo de investigação com a MSD (Merck & Co., Inc., Kenilworth, NJ USA).

O objetivo deste acordo é avaliar a gliceraldeído 3-fosfato desidrogenase bacteriana (GAPDH) como um alvo de imunoterapias para o tratamento e/ou prevenção de infeções bacterianas.

“Acreditamos que o desenvolvimento de imunoterapias em colaboração com a MSD, tendo como alvo o mecanismo de virulência que descobrimos, representa um marco significativo para a Immunethep e reflete o trabalho promissor que temos vindo a desenvolver no campo das infeções bacterianas”, afirma Bruno Santos, CEO da Immunethep.


A Immunethep desenvolveu novas estratégias para combater a resistência antimicrobiana tendo como base imunoterapias para a neutralização da GAPDH bacteriana. A primeira imunoterapia desenvolvida foi uma vacina – Paragon Novel Vaccine (PNV). A PNV é uma vacina baseada em peptídeos que visam induzir anticorpos específicos para a GAPDH bacteriana de forma a proteger o hospedeiro da infeção por bactérias patogénicas conhecidas pela sua resistência a antibióticos. A Immunethep está, também, a investigar o potencial uso de anticorpos monoclonais contra a GAPDH bacteriana (UnimAb) para tratar casos de infeção aguda.


A tecnologia proprietária da Immunethep, a plataforma para neutralização da GAPDH bacteriana, é a base para a potencial criação de imunoterapias para prevenir e travar infeções bacterianas que atualmente representam um sério risco para a saúde pública em todo o mundo. No âmbito deste acordo de parceria, a MSD disponibilizará o financiamento para a investigação que pretende, por um lado, avaliar o mecanismo de ação da GAPDH bacteriana em humanos e, por outro lado, perceber se a presença de anticorpos circulantes anti-GAPDH constitui um fator de diagnóstico favorável em indivíduos pertencentes a grupos de risco para este tipo de infeções.

Voltar